A Umbanda é paz e amor… é um mundo cheio de Luz! È a força que nos dá vida e a grandeza nos conduz! Avante, Filhos de Fé!

Arquivo para março, 2010

Umbanda e a Quaresma

Para os que chegam aqui pelo google, curiosos sobre umbanda…

A Quaresma é um período em que se relembra o período entra morte e a Ressurreição de Jesus Cristo ( Pai Oxalá) e é quando nossos orixás e guias de primeira linha param para avaliação do ano espiritual em termino, è também onde traçam o plano espiritual para o ano a começar.

Todas as almas e entidades de vibrações mais baixas podem escolher que caminho vão seguir no início desse novo ano… todos os portais estão abertos e os guias da luz não podem interferir diretamente nas escolhas e atos nem dos vivos, nem dos mortos. É nessa época em que as vertentes do mal podem trabalhar à vontade…Por isso, na quaresma, as coisas costumam ficar pesadas, difíceis…. é a sua fé sendo colocada a prova.

Antigamente os terreiros fechavam no período de quaresma, fechavam na gira de cinzas onde os filhos eram cruzados pelos pretos velhos com cinzas afim de proteção conta fluidos negativos e maus espíritos neste período e só reabriria na sexta feira santa , onde se iniciava a vigília, traçava-se um cruzeiro no chão com pemba e o contornava com velas brancas , assim velando o cruzeiro e rezando diversos terços até o estouro de aleluia. O conga era fechado com cortinas roxas ou brancas os santos cobertos e tudo só era retirado após o estouro de aleluia.

No sábado de aleluia ao meio dia os pretos velhos faziam a incorporação em seus médiuns , estouravam a aleluia , e faziam o levantamento do cruzeiro velado
Estava cumprida a penitencia de quaresma e os médiuns já preparados para a ceia de Páscoa.

Nos dias de hoje, essa questão da Quaresma é meio complicada, Cada lugar trabalha de uma forma. Onde eu freqüento, os trabalhos continuam, mas não fazemos os toques de atabaque, pois não é um momento de ‘festa’. Durante este período é Apropriado para meditação.

A Quaresma dura na verdade 47 dias, uma vez que no calendário litúrgico os domingos não são contados, perfazendo então 40 dias. A duração da Quaresma está baseada no simbolismo do número quarenta na Bíblia, o número quatro simboliza o universo material e os zeros que o seguem significam o tempo de nossa vida na Terra, com suas provações e dificuldades. Nesta, fala-se dos quarenta dias do dilúvio, dos quarenta anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto, dos quarenta dias de Moisés e de Elias na montanha, dos quarenta dias que Jesus passou no deserto antes de começar sua vida pública, dos 400 anos que durou o exílio dos judeus no Egito…

Anúncios